A primeira Semana do Brasil foi lançada, nesta terça-feira (03), em cerimônia no Palácio do Planalto, para melhorar a imagem do Brasil no exterior, estimular o turismo interno e movimentar a economia e o comércio varejista. A iniciativa pioneira do Governo Federal vai começar nesta sexta-feira (6) e vai até o dia 15 de setembro.

“Dia 7 é muito importante. É o momento em que estamos nos reencontrando com a cores da nossa bandeira e também com o seu lema Ordem e Progresso. O Brasil vai sair dessa. Nós, juntos, vamos fazer um Brasil diferente”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro durante a cerimônia.

Mais de 4,5 mil empresas participam da Semana do Brasil, oferecendo descontos, promoções e benefícios reais aos consumidores. Com o tema “Vamos valorizar o que é nosso”, a a ação visa gerar um ambiente de confiança para este e os próximos meses de 2019. “O Governo Federal deu todo o suporte para a participação das empresas nesta ação pioneira no Brasil. Para as próximas edições, a ideia é estimular ainda mais o comércio por meio do compromisso da iniciativa privada com o desenvolvimento do País”, afirmou o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

O lançamento da campanha foi elaborado com intenção de realçar o mês de setembro, para aquecer a economia. “Constatamos um vácuo e uma janela de oportunidade no mês que contém a data mais ‘patriótica’ para o brasileiro, em termos históricos. Além do mais, mesmo sendo um mês, tradicionalmente, de baixo apelo promocional, é considerado um importante termômetro de confiança que antecede o último trimestre de cada ano”, explicou Fábio Wajngarten, secretário Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom).

Ele destacou que a data precisará de tempo até ser incorporada pelo brasileiro. “Sejamos pacientes e persistentes. A própria Black Friday demorou para se consolidar e ainda está sendo construída no varejo brasileiro. Por isso, devemos ter perseverança nos próximos anos na construção do 7 de setembro como data símbolo da Semana do Brasil”, esclareceu.

A iniciativa é uma parceria da Secom com o Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) e, nos últimos meses, segmentos do varejo, comércio e serviços foram mobilizados.  Segundo Marcelo Silva, presidente do IDV, a Semana do Brasil “é um movimento totalmente suprapartidário que trará benefícios para a economia do país como um todo. Haverá incremento de consumo no mês de setembro, que será benéfico para as empresas envolvidas na campanha e, principalmente, para os consumidores”, disse.

Para Marcos Gouvêa de Souza, conselheiro do IDV, a Semana do Brasil já pode ser considerada um marco histórico. “Esta é a primeira vez que todos os segmentos do varejo se reúnem, motivados pela Secom, para construir um evento promocional que beneficie o consumidor, juntamente com o resgate do patriotismo, e, desta forma, reforçando o protagonismo do setor empresarial sem pedir nada ou nenhum privilégio”, ressalta.

Além de empresários varejistas, também participarão das ações veículos de comunicação, como Rede Globo, Record, Bandeirantes, SBT e Grupo Abril, e diversas entidades, como Abap, ABF, Abrafarma, Abras, Abrasce, Abvtex, Anamaco, CNDL, Facesp e Secovi, entre outras.

Mais informações sobre a Semana do Brasil podem ser acessadas pelo site: gov.br/semanadobrasil

Selo e carimbo comemorativos

Durante a cerimônia, a Empresa Brasileira de Correios lançou um selo personalizado e um carimbo comemorativo. “Utilizando as cores de nossa bandeira, essa emissão filatélica celebra a criação de um novo marco no calendário do comércio brasileiro, que se repetirá por todos os anos. Como empresa de encomendas número um do país, estamos prontos para ajudar a movimentar o comércio e fortalecer a economia”, destacou o presidente dos Correios, Floriano Peixoto.

Matéria original em: Ariquemes Online

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: