O mercado global de cannabis movimentou US$ 18 bilhões em 2018. Segundo a consultoria da Brightfield Group, o segmento de derivados da cannabis espera faturar US$ 5,7 bilhões (R$ 20 bilhões) em 2019 e US$ 22 bilhões (R$ 80 bilhões) até 2022 apenas nos Estados Unidos. No Brasil, a importação de medicamentos à base de canabidiol e outros canabinóides para uso pessoal já é permitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) desde 2015. O LATAM Retail Show, mais completo evento de varejo e consumo da América Latina, traz o uso medicinal da planta para o centro do debate. No próximo dia 27, o Mega Fórum discute “O emergente mercado da cannabis: estratégias e oportunidades”, com dois brasileiros que dirigem iniciativas bem sucedidas no exterior: André Steiner, CEO da White Cloud Montain Quantum Cannabis Jamaica e Gabriela Cezar, CEO & Principal Partner da Panarea Partners. “No Brasil, a cannabis ainda gera tabu, mas o debate está avançando. Discussões como o cultivo controlado da planta para fins médicos e científicos, além da liberação do uso medicinal da planta no tratamento de várias doenças estão em alta”, destaca Marcelo Toledo, CEO da GS&MD, uma das empresas que compõem o ecossistema do Grupo GS& Gouvêa de Souza.

Leia a matéria original em: DCI

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *